Minha rotina de autocuidado

Já faz mais de um ano que estamos em pandemia. Durante este período, já enfrentamos distanciamento social, uso obrigatório de máscara e restrições severas em locais públicos. Muitas pessoas não dão a devida importância para o acontecimento. Outras estão dominadas pelo medo. O equilíbrio emocional e a paz de espírito, parecem cada vez mais difíceis de serem alcançados nos dias de hoje.


Mas o que já aprendemos, após este tempo?

Sempre busco levar aprendizados de qualquer circunstância da vida. As vezes precisamos respirar, esquecer o que está acontecendo ao nosso redor e analisar a situação de forma imparcial, como se estivéssemos assistindo o cenário de cima, ou de outra dimensão.

É curioso que, neste último ano, pouco se falou da importância de se levar uma vida saudável independente do que está acontecendo ao redor. Vi muitas propagandas e incentivos ao uso da máscara e distanciamento social - que de fato são indiscutíveis na prevenção da Covid-19 - mas pouco vi, os governos e empresas incentivarem as pessoas a mudarem seus hábitos alimentares, a praticarem mais atividades físicas ou a estarem em maior contato com a natureza.


Acredito que a união dos pilares físico, mental e espiritual são fundamentais para uma vida saudável e um sistema imunológico forte.


Logo após o início da pandemia, em 2020, decidi utilizar o momento de distanciamento social para focar em mim. Fui buscar motivação nas coisas que mais amo, como o surf por exemplo. Como estou morando na Ericeira, em Portugal, um lugar de ondas perfeitas para prática do surf, utilizei este fator como motivação para atingir a melhor forma física da minha vida. Além de surfar, comecei a treinar em casa e em seguida, a correr longas distâncias, quando foi permitido. Passei a estudar os alimentos que estava consumindo. Senti a diferença na prática. Após algumas semanas, naturalmente passei a acordar mais cedo e a me sentir com mais energia e disposição durante o dia. A corrida, além de exercício físico passou a funcionar como uma espécie de meditação para mim, me ajudando a limpar a mente. Minha performance no surf e no trabalho, melhorou, e assim, também fiquei mais confiante e positivo.


A pandemia ainda não terminou - e talvez esteja longe de terminar, mas já levo como um grande aprendizado na minha vida a importância de se ter uma rotina de auto cuidado. Com a situação que passamos a viver no início de 2020, me dei conta que, para as pessoas que não levavam uma vida com hábitos saudáveis, seria muito mais difícil lidar com a doença. Hoje, acredito que a melhor prevenção para qualquer doença, é o autocuidado diário. Basta encontrar um esporte que goste de praticar e descobrir os alimentos que se encaixam com o seu corpo e paladar, que cuidar de si mesmo passa a ser prazeroso.



Tomaz Martins, na Praia Azul, Portugal.





Minha rotina de autocuidado:


Normalmente acordo entre as 7h e 8h. Costumo tomar limão, água e em seguida café.

Na maioria das vezes não sinto fome de manhã e não como nada até o meio dia. Meu corpo funciona bem desta maneira. Mas para muitas pessoas não é o mais indicado.

Procura manter uma certa flexibilidade em minha rotina ( um dos grandes benefícios de se trabalhar em home office é poder administrar o próprio tempo ), quando há ondas, normalmente surfo de manhã cedo ( na maioria das vezes é o período do dia em que o mar está melhor ). Quando as condições para o surf não estão boas, eu corro ( cerca de 12km ) e treino ao ar livre, na estação de treino da praia da Foz do Lizandro.

Independente da atividade, procuro praticar esportes 6 dias por semana.


Geralmente almoço ao redor do meio dia. Procuro me alimentar de pratos consistentes, ricos e proteínas e antioxidantes. Como muitas verduras e procuro comer carne apenas em ocasiões especiais. Entre os meus ingredientes favoritos estão: espinafre, lentilha, alface, tomate, cogumelos, batata doce, alho, brócolis, berinjela... e açaí, é claro!


Apesar de muitas vezes também trabalhar de manhã, o período da tarde é quando procuro ser extremamente produtivo no trabalho. Muitas vezes engato até a noite, devido ao fuso horário entre Portugal e Brasil. Mas no fundo, gosto muito da minha rotina, pois além de amar o meu trabalho, após uma manhã repleta de esporte e saúde, no final do dia tenho a sensação de deve cumprido.

6 views0 comments